sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Review: Redquarter - Innersight


Por Pedro Humangous

Enquanto a maioria das bandas tenta se reinventar, criando novos estilos ou mesmo indo em direção ao mais extremo possível, outras preferem se manter no mais tradicional, caminhando por terrenos conhecidos. O Redquarter, que nasceu no Rio de Janeiro em 2010, segue essa linha do Metal Tradicional, bebendo nas fontes de Bruce Dickinson, Judas Priest e afins. “Innersight” é o trabalho de estreia do grupo formado por Victor Stone (vocal), Maurício Decarlo (guitarras), Matheus Telles (guitarras), Julio Chinemann (baixo) Leonardo Diniz (bateria). Um EP muito bem feito, repleto de composições de auto nível, bela direção de arte, qualidade de gravação e execução. “Chainless Prison” começou como uma faixa um pouco genérica, onde não me agradaram o timbre das guitarras e alguns encaixes do vocal, soando como as bandas em início de carreira nos anos oitenta. “My Only Desire” já mudou o cenário, dando um ar de banda veterana, encaixando melhor as linhas vocais e a levada da música, lembrando bastante a carreira solo do vocalista do Iron Maiden. “Shout Of Anger” volta a oscilar, carecendo de um refrão mais marcante, porém os solos inspirados ajudam a ganhar pontos extras. Na sequência temos a balada “Falling Star”, que novamente funciona melhor do que as faixas mais velozes e agressivas. Fechando o EP, a faixa “Redquarter” traz o espírito jovem das bandas veteranas e consagradas, já citadas acima, contendo riffs insanos, um baixo pulsante, bateria veloz e um vocal inspirado – definitivamente uma das melhores desse trabalho. Apesar dos altos e baixos, o saldo é positivo, apresentaram um belo cartão de visitas e já demonstram muito potencial para o álbum completo que vem pela frente. Nota: 7,0


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Higher: Ouvimos o disco em primeira mão!


Texto: João Messias Jr.
Fotos: Marcelo Alpi e Dal Alpi.

Coquetel para a imprensa – Audição Higher
Dia 13 de agosto – Isis Bar – São Paulo

Uma celebração entre amigos, sem caras amarradas ou sisudas, como estamos acostumados a ver em muitas coletivas e audições!

Esta é a melhor forma de descrever a audição do debut da banda de Heavy Metal Higher, um grupo formado por músicos com experiência e respaldo na cena do Jazz e da música brasileira. Mas vamos descrever por partes o evento, realizado no dia 13 de agosto, às 20h, uma quarta-feira fria e gelada, que não foi motivo para ofuscar a festa. Realizado no Ísis Bar, localizado próximo ao metrô Santana, cuja casa proporcionou o clima intimista e de celebração, devido à posição das mesas e a iluminação na penumbra, que lembra muito pubs de Jazz. Ainda falando da casa, no passado ela chegou a receber nomes conhecidos da cena como Golpe de Estado e Harppia e há conversas para que volte a rolar som autoral, fiquemos na torcida.


Destinado a poucos jornalistas e convidados, que foram recebidos com o álbum e o release do grupo, os convidados foram chegando e às 21h, Eliton Tomasi (Som do Darma) iniciou o evento com breves palavras, citando a cena underground autoral que anda na UTI, o que devemos concordar, pois não que faltem pessoas para fazerem algo, mas em sua maioria o problema é do público, que não “acredita” que a cena pode se renovar e trazer ótimos grupos. Após essas palavras o grupo, subiu ao palco e agradeceu a todos pela presença e antes de colocar o disco para rodar, contou uma novidade em primeira mão: a adição do jovem guitarrista Felipe Martins.

E o disco?

Claro que não adiantaria nada disso para promover o trabalho se o mesmo fosse ruim. O álbum, que leva o nome do grupo e contou com a ótima produção de Thiago Bianchi (Noturnall, Shaman, Vox, Karma), permite ouvir de forma clara o  passeio que o grupo faz por todas as vertentes do Metal Tradicional, desde o true de “The Sing”, as surpresinhas de “Lie”, em especial antes do refrão e a semi-balada “Break The Wall”, que tem tudo para agregar o público do Prog. Isso sem contar que os músicos foram todos simpáticos e receptivos, atendendo todos os presentes, seja para entrevistas, autógrafos, fotos ou mesmo trocar conversa.


Não há mais palavras para descrever essa noite, que foi perfeita em todos os aspectos, desde a escolha da casa, organização (Eliton e Susi) e a todos os presentes, mostrando que uma audição não precisa estar com jornalistas com cara sisuda e amarrada, e sim uma confraternização de amigos, como DEVERIA sempre ser, sem competitividade, pois como dizia João Gordo (Ratos de Porão) “Foda-se, faz o seu que a gente faz o nosso”.



Mais Informações:


terça-feira, 26 de agosto de 2014

Review: A Red Nightmare - A Red Nightmare


Por Augusto Hunter

Os paraenses do A Red Nightmare vem chamando atenção desde 2012, quando conseguiram um feito único, ganhar o CCAA Fest, que deu a eles a chance de gravar o seu primeiro disco full lenght - gravado parte no The Coven (de propriedade da banda) e outra parte no Estúdio Ná Music. Com produção do renomado Adair Daufembach, o disco contém 12 faixas que demonstram que a banda está merecendo todo furor ao redor de seu nome. A gravação do disco é incrível, com as guitarras pesadíssimas, sendo possível distinguir bem todos os instrumentos. A capa do disco foi concebida por Gustavo Sazes, artista esse que dispensa apresentações. Todas as faixas são muito boas, cada uma com sua particularidade, sem fugir da modernidade e das influências da banda, tendo em vista que eles preferem ter em suas composições passagens mais cadenciadas, 'rifferama's muito bem construídas e lógico, blast beats muito bem feitos. O som do A Red Nightmare, mesmo não sendo nada inovador, tem a personalidade necessária pra fazer a banda brilhar cada vez mais no cenário nacional e espero que isso continue rolando. Nota: 8,0



Tracklist:
01. Demigod
02. Hedonist
03. Lobotomedia
04. Bane
05. Enemy
06. A Red Nightmare Pt. I
07. A Red Nightmare Pt. II
08. A Red Nightmare Pt. III
09. Earth's Revenge
10. Koloniale Raubwirstschaft
11. While Someone Has Drowsiness

Banda:
Leonan Ferreira - Vocal
Igor Sampaio - Guitarra
Vinicius Carvalho - Guitarra
Marcos Saraiva - Baixo
Luciano Câmara - Bateria

Contatos:

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Hell Divine Nº 20: Nova edição da revista está online!


A vigésima edição da revista online HELL DIVINE já está disponível, trazendo como matéria de capa a banda SABATON!

Confira as demais entrevistas:

VOODOOPRIEST
SLASHER
HELLARISE
TELLUS TERROR
IN SOULITARY
NOCTEM (ESPANHA)
KILL RITUAL (EUA)
WORST
IMBYRA

Nessa edição temos o retorno da seção "Insanidade Metal" com a análise da arte das capas dos discos, além do "Hell Player", onde a equipe fala quais discos anda ouvindo ultimamente! Vale a pena conferir!

Ao todo são 60 páginas, contendo diversas colunas, além de resenhas de CDs, DVDs, shows e livros. A revista está disponibilizada em formato PDF, mas, pode ser visualizada na tela sem necessidade de download. Para fazer o download gratuito da revista, acesse o link informado abaixo; para abrir o arquivo PDF em seu computador, é obrigatória a instalação do programa Acrobat Reader, que pode ser baixado gratuitamente através do site: http://get.adobe.com/br/reader.

Download da revista:

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

James Hetfield veste HELL DIVINE!


Arte feita por Luiz Kiss, e estará presente na seção "Rascunho do Inferno" da edição 20 da revista Hell Divine!

Quem quiser conhecer mais seu trabalho, acesse: http://luizkiss.blogspot.com.br/


Tuatha de Danann: A banda está de volta!

Sim meus amigos, o Tuatha de Danann está de volta e já apresenta seu novo single! Confiram:

Revocation: Novo álbum a caminho!


Dessa nova leva de bandas novas no cenário mundia, o Revocation é uma das minhas favoritas! Traz elementos de praticamente todos os estilos, focando mais no Thrash moderno e técnico. O grupo acaba de revelar a arte da capa do novo trabalho, intitulado "Deathless", previsto para outubro desse ano. Confira abaixo a nova música:



Pra quem quiser comprar o disco, ele está disponível nos formatos CD e Vinil duplo. Basta fazer o pre-order aqui: http://www.metalblade.com/revocation/

Alkanza: EP disponível para download


O ALKANZA não mede esforços para mostrar seu Thrash Metal ríspido e agressivo, com muito trabalho e dedicação lançaram este ano seu EP de estreia o poderoso “Destroyed The System”. O trabalho vai além do esperado, desde a produção sonora, parte gráfica e composições, a banda possui um material caprichado e que irá agradar em cheio os thrashers de plantão.
Gravação, mixagem e masterização ficaram por conta do experiente produtor Jose Roberto Chapolim. Já a capa foi concebida por um dos artistas mais requisitados da atualidade, Getúlio Farias.
Aproveite e faça o download de “Destroyed The System” agora mesmo:
Tracklist:
01 This Is Violence
02 Destroyer
03 Demolition
04 Psycho Terror
Links Relacionados:
https://soundcloud.com/alkanza-offical

Fonte: Heavy And Hell Press

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

PORÃO DO ROCK: LINE UP DEFINIDO


Porão do Rock definiu sua programação oficial da edição 2014, que ocorrerá nos dias 30 e 31 de agosto (sábado e domingo), no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, com shows a partir das 17h. Os últimos três headliners foram anunciados: a banda paulista Titãs e os cantores carioca Marcelo D2 e paulista André Matos (ex-Viper, Angra e Shaaman). O festival já conta com 31 atrações das 34 programadas. As outras três sairão da última seletiva - neste sábado (16/8), no Parque da Cidade e de uma vaga de "repescagem" reservada entre as cinco etapas. Eis como ficou a programação oficial de shows, com palcos e horários, do Porão do Rock 2014:

DIA 30/8 (Sábado)
PALCO CHILLI BEANS
17h – Banda seletiva
18h20 – Scalene (DF)
19h40 – Dillo (DF)
21h15 – Jota Quest (MG)
0h05 – The Baggios (SE)
1h25 – Pitty (BA)

PALCO UNICEUB

17h40 – Banda seletiva

19h – Far From Alaska (RN)
20h20 – Brothers of Brazil (SP)
22h40 – Nação Zumbi (PE)
0h45 – Madrenegra (DF)

PALCO BUDWEISER

18h – Banda seletiva
18h50 – Banda seletiva

19h40 – Facada (CE)
21h – Terror Revolucionário (DF)
21h50 – Ratos de Porão (SP)
23h20 – Bruto (DF)
0h10 – André Matos (SP)

DIA 31/8 (Domingo)
PALCO CHILLI BEANS
17h – Banda seletiva
18h20 – Banda seletiva
19h40 – Érika Martins (RJ)
21h45 – Titãs (SP)
23h50 – Marcelo D2 (RJ)

PALCO UNICEUB

17h40 – Banda seletiva

19h – Nevilton (PR)
20h35 – CJ Ramone (EUA)
23h10 – Trampa (DF)
1h10 – Raimundos (DF)

PALCO BUDWEISER

17h50 – Banda seletiva

18h40 – Ação Direta (SP)
20h – Detrito Federal (DF)
21h05 – Project 46 (SP)
22h15 – The Evil Rock (DF)
23h05 – Cavalera Conspiracy (EUA) 


INGRESSOS
Os ingressos para o Porão 2014 começam a ser vendidos nesta terça-feira (12/8) nas seguintes lojas do Distrito Federal:

Chilli Beans (Taguatinga Shopping, ParkShopping, Terraço Shopping, Pier 21, Brasília Shopping, Conjunto Nacional e Boulevard Shopping)
Abriu Pro Rock (Gama Shopping e Pátio Brasil)
Porão Rockwear (Taguatinga, atrás do Alameda Shopping)
Rockomics (Sobradinho Shopping).


Valores (por dia de festival)

Antecipados - R$ 20
Na bilheteria - R$ 25

Importante: pelo 12º ano consecutivo, o Porão do Rock estará arrecadando 1kg de alimento não-perecível (por dia de festival) dentro da campanha Rock contra a Fome, parceria com o Sesc-DF/Mesa Brasil. Além do ingresso, o alimento deve ser entregue na portaria da arena e na hora do evento.

Obs: em parceria com a ONG Rodas da Paz, o Porão do Rock dará desconto de R$ 10 no ingresso para as 50 primeiras pessoas que chegarem de bicicleta por dia e comprarem ingresso na bilheteria. Haverá duas tendas montadas logo na entrada principal da arena com paraciclos e toda a segurança para abrigar os equipamentos durante todo o tempo do festival. 

Mais informações: http://www.poraodorock.com.br/

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Review: Tuomas Holopainen – The Life And Times Of Scrooge


Por Pedro Humangous

Que trabalho diferente e desafiador esse escolhido por Tuomas Holopainen (tecladista e mentor do Nightwish)! O álbum é todo inspirado na Saga do Tio Patinhas, ilustrada e escrita por Don Rosa. Tuomas ganha pontos extras pela ousadia em criar uma trilha sonora, fugindo dos padrões tradicionais e optando por não usar nada de Heavy Metal nesse projeto. Obviamente, a base do Nightwish está aqui, com todas aquelas belas orquestrações e ambientações perfeitas, porém sem as guitarras, baixo e bateria. As músicas aqui sugerem uma introspecção, trazem o clima emocionante e mágico do cinema ou dos filmes de animação, onde o ouvinte mergulha no mundo da imaginação e se deixa levar. Algumas faixas são cantadas e a que mais se destaca é “Cold Heart Of The Klondike”, interpretada por Tony Kakko (Sonata Arctica). Vale mencionar que o trabalho recebeu a contribuição da Orquestra Filarmônica de Londres, a mesma que trabalhou nos três últimos discos do Nightwish. As composições receberam um cuidado especial, nota-se que tudo foi muito bem pensado e executado. Certamente deu bastante trabalho reunir todas essas ideias e transformá-las em uma obra de arte, como é o caso aqui. O álbum é denso, mas de fácil assimilação, você consegue curtir do início ao fim logo na primeira audição – e vai sempre melhorando a cada novo apertar de play. “The Life And Times Of Scrooge” não é somente para fãs de Heavy Metal e sim para fãs de boa música! Nota: 8,5


Gravadora: Dynamo Records

Track List:
01. "Glasgow 1877"
02. "Into the West"
03. "Duel & Cloudscapes"
04. "Dreamtime"
05. "Cold Heart of The Klondike"
06. "The Last Sled"
07. "Goodbye, Papa"
08. "To Be Rich"
09. "A Lifetime of Adventure"
10. "Go Slowly Now, Sands of Time"
11. "A Lifetime of Adventure (Alternate Version)"